Bancos abusam, mas o Bradesco é completamente cruel

54

Os bancários do Ceará estão em Campanha Salarial. E foi nesse contexto que os bancários do Ceará foram surpreendidos pela atitude desumana do Bradesco, o maior banco privado do País, sagrando-se a cada dia que passa também como o campeão de demissões.


O Sindicato dos Bancários do Ceará vem a público denunciar que este banco, que sucedeu ao banco do povo cearense – BEC (Banco do Estado do Ceará) continua com práticas terroristas e ilegais. Tudo, ou quase tudo, no Bradesco é falso, exceto seus lucros e a exploração e a crueldade com que trata seus trabalhadores. A relação do Bradesco com seus empregados é uma relação do tempo da Idade da Pedra Lascada – sem lei.


Os lucros do Bradesco são exorbitantes. Só no primeiro trimestre de 2009, em plena crise financeira, o lucro do banco foi de R$ 2,29 bilhões. A contrapartida do Bradesco foi a demissão de trabalhadores com larga experiência e, inclusive, amparados pela estabilidade dada pela Convenção Coletiva de Trabalho.


E isso não acontece só aqui no Ceará. Em nível nacional, a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) se contrapõe ao curso de um corte de 10% no quadro dos funcionários do Bradesco, onde há sobrecarga de trabalho, inclusive, nos gerentes administrativos e no quadro de funcionários em geral.


Enfim, os lucros e a insegurança aumentam, mas o direito ao trabalho é negado para desespero de pais e mães de família. A sociedade não pode aceitar isso e o Sindicato dos Bancários está aqui para denunciar e afirmar que vai buscar reverter essas demissões, como já reverteu outras.


Responsabilidade social se faz com geração de empregos, melhores salários, redução das filas, queda de juros, tarifas e spread, mais segurança e condições dignas de trabalho. Os bancos abusam e o Bradesco é o mais cruel!