Bancos creditam a segunda parcela da PLR e programas próprios de remuneração

13

Os trabalhadores do Santander receberão na folha de fevereiro, que será creditada no dia 17/2, véspera de carnaval, a segunda parte da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), e o Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS). Em contato com a Contraf-CUT, o banco só não confirmou os valores que serão pagos, o que deve ocorrer nos próximos dias.


“Com o lucro estrondoso de R$ 7,75 bilhões em 2011, que representa 28% do resultado mundial do banco espanhol, a expectativa é de que cada funcionário receberá os valores máximos de PLR previstos na convenção coletiva da categoria”, projeta Ademir Wiederkehr, funcionário do Santander e secretário de imprensa da Contraf-CUT.


Os funcionários do Santander ainda receberão o pagamento do Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS), conforme estabelece o acordo coletivo aditivo à convenção coletiva. O PPRS garante o valor mínimo de R$ 1.500,00 a ser pago a título de programa próprio de remuneração variável. Esse montante não pode ser descontado da PLR.


Já os bancários do HSBC receberão no próximo dia 27/2 a segunda parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). A informação foi repassada à Contraf-CUT pelo banco, que também não confirmou os valores a serem pagos. Contra as reivindicações dos trabalhadores, o banco manterá a política equivocada e injusta de descontar da PLR os valores referentes aos programas próprios de remuneração variável (PPR/PSV). O banco ainda não divulgou as regras da PPR 2012.


Os funcionários do Bradesco receberam no último dia 10/2 a segunda parcela da PLR, quando foi pago o teto da regra básica e da parcela adicional da PLR. Os funcionários do Safra receberam o crédito da segunda parte da PLR em dezembro, em valores 20% maiores do que os previstos na convenção coletiva. Cada funcionário ganhou regra básica de 2,64 salários e parcela adicional de R$ 3.360,00. O pagamento ocorreu antes mesmo da divulgação do balanço. O banco apurou lucro de R$ 1,25 bilhão em 2011, um crescimento de 19% em relação ao ano anterior.


Já o Itaú/Unibanco divulgou o balanço no último dia 7/2, mas ainda não anunciou a data do pagamento da PLR. O BB deve divulgar o balanço dia 14/2. A Caixa anunciou o pagamento para o dia 1º/3.

Confira o modelo da PLR previsto na convenção coletiva:

Regra básica da PLR

Cada bancário deve receber o restante da regra básica da PLR, cujo valor total corresponde a 90% do salário mais R$ 1.400,00 limitado a R$ 7.827,29. Se ao final do pagamento da regra básica, o montante distribuído não atingir 5% do lucro líquido do banco, o valor deve ser aumentado até atingir 2,2 salários, limitado a R$ 17.220,04, o que vier primeiro. Do pagamento da regra básica, será descontada a antecipação da primeira parte feita em 2011, equivalente a 54% do salário mais R$ 840,00 com teto de R$ 4.696,37.

Parcela adicional da PLR

Cada bancário também deve receber o restante da parcela adicional da PLR, cujo valor total é calculado com base na distribuição linear de 2% do lucro líquido de 2011 entre todos os empregados, com teto de R$ 2.800,00. Esse montante é pago sem desconto nos programas próprios de remuneração variável. Do pagamento da parcela adicional será deduzida a antecipação feita em 2011, limitada a R$ 1.400,00.