Bancos já disponibilizam adesão ao benefício

7


Os bancos, públicos e privados, já estão disponibilizando instrumentos para que os funcionários possam fazer sua adesão para ter direito ao recebimento do benefício do vale-cultura, conquista da última Convenção Coletiva de Trabalho dos Bancários previsto na cláusula 65ª.


Válido em todo o território nacional, ele pode ser usado na aquisição de bens culturais. Os créditos de R$ 50,00 ao mês são cumulativos e serão disponibilizados por meio de um cartão magnético específico e intransferível.


O vale-cultura prevê participação do empregado no custeio, mediante o desconto em folha de pagamento, da seguinte forma: 6% do valor (R$ 3,00) para os empregados com RB de 2 até 3 salários mínimos; 8% do valor (R$ 4,00) para os empregados com RB de 3 até 4 salários mínimos; 10% do valor (R$ 5,00) para empregados com RB de 4 até 5 salários mínimos.


O vale-cultura é um projeto do governo da presidenta Dilma Rousseff, regulamentado pela Lei 12.761/2012. A conquista do vale-cultura pelos bancários irá gerar incremento mensal de R$ 9,4 milhões na economia brasileira, totalizando R$ 113 milhões ao ano, segundo projeção do Dieese.


Veja como proceder para fazer a adesão no seu banco:


Banco do Brasil – Os funcionários do Banco do Brasil que quiserem fazer adesão devem acessar o SisBB. Todos os bancários que ganham até cinco salários mínimos, ou R$ 3.620,00 ao mês, têm direito. No caso do BB, quem fizer a adesão até o dia 24 deste mês, já recebe o primeiro pagamento ainda no mês de janeiro.


Santander – Já os funcionários do Santander que desejarem receber o benefício devem seguir o seguinte caminho: Intranet > As Pessoas > Portal RH > Espaço Notícias. Após realizar a opção pelo vale-cultura, o funcionário receberá o cartão em seu endereço residencial até o final do mês seguinte, sendo que o trabalhador deve verificar se o local de moradia está correto no Portal RH.


Caixa Econômica Federal – O empregado deve fazer a opção, através do autoatendimento do SISRH (opção 4.1), item SOLICITA/CANCELA VALE-CULTURA. Quem fez a adesão até o último dia 16/1, já receberá o benefício em janeiro. Mais informações serão encaminhadas posteriormente pela Caixa sobre entrega dos cartões, crédito dos valores e rede credenciada. Eventuais dúvidas em relação ao assunto podem ser formuladas por meio da Intranet, via ferramenta SIATE: http://siate.caixa


Bradesco – O valor mensal de R$ 50,00 será repassado através de cartão magnético, que será enviado para a agência onde o funcionário está lotado. Para aderir, o funcionário precisa acessar a intranet do banco e preencher o formulário 4240-411, que está disponível na seção de formulários e, depois de preenchido e assinado, deve encaminhá-lo para o RH, setor de benefícios. Quem fez a adesão até o último dia 17/1 já recebe o benefício em janeiro. Quem fizer após esta data recebe a partir de fevereiro. O valor será disponibilizado no dia 1º de cada mês. Depois, a qualquer momento, o funcionário poderá fazer a adesão (formulário permanente), onde a vigência passa a contar dentro do mês de opção. A partir da adesão e do envio do formulário, o prazo do crédito será entre sete a dez dias úteis a contar da data de recebimento pelo RH.


Itaú – Quem aderiu até o dia 17/1 já recebe o benefício em janeiro. Após essa data, o pagamento será feito somente em fevereiro. Não há possibilidade de pagamento retroativo. Para aderir, o bancário deve preencher o formulário, que deve ser enviado para: relacoessindicais@itau-unibanco.com.br ou através do fax (11) 5029-1174. O formulário pode ser encontrado no endereço: http://www.contrafcut.org.br/download/Arquivo/14114101620.pdf


HSBC – Os funcionários do HSBC só terão em março o vale-cultura. O banco inglês alega que ainda não teve tempo suficiente para adaptar o sistema, mas que pagará o valor retroativamente.


BNB – O início da concessão aguardará a contratação de empresa operadora do serviço, que será realizada mediante processo licitatório.


__________________________


“O vale-cultura foi uma importante conquista da mobilização da Campanha Nacional dos Bancários de 2013, garantindo acesso à cultura para dezenas de milhares de trabalhadores de bancos privados e públicos em todo País”
Carlos Eduardo Bezerra,  presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará