BB anuncia mudanças e poderá reduzir quadro em 18 mil funcionários

3


O Banco do Brasil deu início a um profundo processo de reestruturação, planejado desde o início do governo de Michel Temer. Há rumores de que a meta é reduzir em até 18 mil o atual quadro de 115 mil funcionários. Das 27 diretorias, duas foram extintas: a de Crédito Imobiliário (Dimob) e a de Relações com Funcionários e Entidades Patrocinadas (Diref), que ficará com a recém-criada diretoria de Governança de Entidades Ligadas. Perderam os cargos 10 diretores e outros cinco mudaram de área. A área de Estratégia da Marca foi cindida para dar lugar às diretorias de Estratégia e Organização e de Marketing e Comunicação. As informações foram veiculadas dia 12/10 pelo jornal Correio Braziliense.


Está sendo preparado também um plano de demissões voluntárias. Os números ainda não estão definidos. Na terça-feira, 11/10, os 93 funcionários da Dimob foram avisados que a área será integrada à Diretoria de Empréstimos e Financiamentos (Diemp).


Entrevista de Temer – O presidente Michel Temer, disse, na quinta-feira (13), em entrevista à jornalista Miriam Leitão, do canal GloboNews, que o País terá de passar por “um certo sacrifício” com a contenção de gastos. “Para se investir mais em saúde e educação, o governo deverá cortar em outras áreas. Um dos cortes que nós temos feito, ainda hoje, a imprensa registra um número infindável de contratações no Banco do Brasil. O Banco do Brasil está pensando em cortar uma porção de funções, de cargos que lá existem, que são absolutamente desnecessários”, disse Temer.