Beneficiários da ação de equiparação traçam estratégias de mobilização

13

O Sindicato dos Bancários do Ceará realizou uma plenária com os beneficiários da ação de equiparação das funções do BNB às do BB durante o Encontro Estadual dos Bancários, dia 19/6, para informar sobre o andamento das negociações e traçar os próximos rumos para a quitação desse passivo trabalhista.


Há cerca de três meses, o SEEB/CE aguarda uma proposta da Diretoria do BNB em contrapartida a que foi apresentada pela entidade, após várias e exaustivas negociações e simulações realizadas e apresentadas à área de Desenvolvimento Humano do Banco.


Durante a plenária, o diretor do Sindicato e coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB, Tomaz de Aquino, informou aos beneficiários que a última proposta que o Sindicato levou ao Banco tem um valor três vezes menor que o inicialmente apresentado, o que demonstra bastante flexibilidade por parte dos trabalhadores. Entretanto, até o momento, o SEEB/CE não recebeu qualquer retorno do Banco. “É uma proposta tecnicamente defensável e que deveria receber um tratamento mais justo por parte do BNB”, afirmou Tomaz.

ESTRATÉGIAS – Os participantes da plenária apontaram no sentido da execução judicial da ação, cujo julgamento do mérito já tramitou em julgado, não cabendo mais qualquer recurso. Também aprovaram ações de mobilização, visando sensibilizar a diretoria do Banco para uma solução rápida e justa para a pendência. “Com relação à execução da ação, o departamento jurídico do Sindicato já está incumbido de tomar todas as providências legais. Agora com relação à mobilização, estamos conclamando todos os beneficiários a se engajarem para que possamos demonstrar ao Banco a nossa organização e unidade em torno da quitação desse passivo”, informou Tomaz. “Queremos enfatizar ainda que essas iniciativas, justas por sinal, não devem prejudicar o diálogo e o processo de negociação com o Banco”, enfatizou Tomaz.


A Plenária aprovou moção endereçada ao presidente Roberto Smith solicitando a confirmação do compromisso por ele assumido há mais de um ano, de resolver por acordo essa pendência trabalhista. Aprovou também a inclusão do tema como um dos assuntos prioritários da mesa de negociação permanente com o Banco, incluindo a reivindicação da equiparação no contexto do dia de mobilização, marcado para 1º/7, às 13 horas, na Praça Jáder Carvalho, no Passaré, mesma data da entrega da pauta de reivindicações específicas e de retomada da mesa permanente de negociação.