Beneficiários rejeitam proposta do BNB por ampla maioria

15

Os beneficiários da ação da licença-prêmio do BNB rejeitaram a proposta de acordo feita pelo Banco para quitação dos valores devidos com percentual de 50%. A rejeição foi aprovada por mais de 90% dos presentes à assembleia, realizada dia 2/7, na sede do Sindicato. O Sindicato dos Bancários do Ceará, no entanto, continuará aberto à negociação, visando obter do Banco proposta melhor para o funcionalismo, sem prejuízo das medidas judiciais cabíveis.


Durante a assembleia foi feita exposição pelo advogado do SEEB/CE, Carlos Chagas, que detalhou todos os passos da luta judicial pelo restabelecimento do benefício e os próximos movimentos a serem seguidos. Carlos Chagas lembrou que a ação foi ajuizada pelo Sindicato em 3/8/2000 com objetivo de restabelecer esse direito suprimido na era Byron Queiroz, em 1997. Ele explicou que o processo, apesar de ter sido ganho em todas as instâncias da justiça trabalhista, ainda tem um agravo de instrumento impetrado pelo Banco junto ao Supremo Tribunal Federal. Somente após a derrubada do agravo no STF é que se inicia a execução.


Para o diretor do SEEB/CE, Tomaz de Aquino, o resultado da assembleia mostrou a indignação com a proposta rebaixada apresentada pela direção do Banco. “Rechaçamos esse acordo, pois não aceitamos receber a metade do nosso direito. Aguardamos até o inicio da assembleia que uma nova proposta fosse apresentada pelo banco, o que não ocorreu, mas vamos continuar cobrando um percentual digno para acordo”, concluiu Tomaz.