BNB apresenta proposta de ponto eletrônico e Plano de Funções caminha a passos lentos

63

No dia 31/5 aconteceu mais uma reunião de negociação entre a Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT) e o banco.


O BNB apresentou um resumo sobre as etapas da implementação do ponto eletrônico. A idéia é flexibilizar horário, sem deixar de atender à legislação trabalhista. O piloto será implantado até o final do ano. Uma nova reunião foi agendada para o dia 14/6 para a exposição das especificidades do projeto.


Quanto à implantação do Plano de Funções, o Grupo de Trabalho (GT) instituído pelo banco para atualizar valores apontados no primeiro esboço do Plano só apresentará um resultado preliminar em agosto.


A CNFBNB buscou resolver a situação daqueles que não haviam guardado recibos do deslocamento. O BNB informou que está flexibilizando esta exigência, mas a solução será acompanhada pela Superintendência de cada Estado.


Promoção – Quanto à lista dos elegíveis para promoção por merecimento, os negociadores do banco informaram que a relação será disponibilizada até o fim da semana. A lista não é definitiva e são ao todo, 1.614 vagas.


A CNFBNB também cobrou solução para os reintegrados ao banco através de decisão judicial, quanto a restrições em alguns direitos. O banco se comprometeu em regularizar a situação dos casos em que não cabem mais recursos judiciais. Quanto aos caixas executivos, o banco ficou de analisar caso a caso das pendências, comprometendo-se a garantir as vantagens comprovadas.


A CNFBNB também pediu a negociação de outras ações do passivo trabalhista e o assunto voltará à discussão na próxima reunião.

Reunião com o Presidente – A CNFBNB cobrou mais uma vez o retorno da licença-prêmio, ainda que como benefício equivalente e uma solução para o adicional da PLR. Estes pontos serão discutidos em uma nova reunião a ser agendada com o presidente do banco, Roberto Smith. A data indicada, sujeita à agenda do presidente, é 15/6.