BNB continua sem resposta sobre CDC, asseguramento e remuneração de analistas

15


O Sindicato dos Bancários do Ceará protestou na mesa de negociação, realizada dia 9/9, em Teresina (PI), contra a postura da direção do BNB em não responder as reivindicações das entidades sindicais, que há várias reuniões vem sendo apresentadas. Dentre as demandas sem resposta, destacam-se: suspensão das prestações do CDC, ampliação do prazo de asseguramento de função para 12 meses e a igualdade na remuneração de analistas das CROs e Cenops. O Sindicato cobra posição imediata acerca destas questões. O Banco comprometeu-se a levar esses pleitos para a reunião da diretoria no próximo dia 20/8.


Caso haja descumprimento, a responsabilidade é do BNB e as entidades sindicais vão estar “a cavalheiro” para adotar medidas necessárias no seu âmbito de atuação.


Para o Sindicato, a direção do BNB continua repetindo práticas de direções anteriores, caracterizadas por realizar negociações sem muitos resultados concretos. O SEEB/CE exige do BNB o atendimento das demandas apresentadas, inclusive, no tocante ao processo de concorrência interna marcado pela subjetividade da entrevista e da dinâmica de grupo, em detrimento da formação acadêmica, treinamento, experiência e outros requisitos objetivos.


Outra preocupação do SEEB/CE diz respeito a não adoção de medidas voltadas ao fortalecimento da Camed, conforme preconizado em documento elaborado paritariamente há dois anos. A solução para a questão do congelamento do benefício do Plano BD da Capef continua sem encaminhamento, deixando a situação de centenas de colegas aposentados pelo INSS sem perspectiva de solução imediata.


A despeito de não resolver várias pendências, o SEEB/CE afirma ser necessário continuar com o processo negocial até mesmo para cobrar e denunciar a postura protelatória da direção do Banco. Desta forma, pressiona o BNB a tomar iniciativas que representem avanços ainda que insuficientes, no contexto de um horizonte amplo de expectativas.


Isonomia, revisão do PCR, retorno do Sistema Ponto a Ponto e fechamento do processo de reestruturação sem prejuízo de alocação e remuneração, são exemplo de reivindicações que precisam ser atendidas.