BNB ignora pedido de abono da falta da greve e Sindicato ajuíza ação na 11ª Vara com pedido de liminar

38


Em negociação realizada dia 5/5/2017 (foto), a Contraf-CUT e os sindicatos solicitaram ao Diretor Administrativo e de TI do BNB, Perpétuo Socorro Cajazeiras, o abono da falta da greve geral do dia 28/4, arguindo o direito constitucional dos trabalhadores à manifestação pela manutenção de direitos.


Tendo o silêncio como resposta, a Comissão Nacional dos Funcionários do BNB, através de seu coordenador, Tomaz de Aquino, encaminhou dia 16/5, ofício ao Diretor Administrativo do BNB, cobrando a posição do Banco.


Dia 17/5, o Sindicato dos Bancários do Ceará foi procurado por vários funcionários do BNB denunciando que em prévia da folha de pagamento do mês de maio, já constava o desconto do salário de um dia e também nos valores equivalentes a um dia dos vales refeição e alimentação.


O descaso do Diretor Administrativo do BNB quando sequer de dignou a responder a demanda das entidades sindicais é considerado um desrespeito ao processo de relações trabalhistas e aponta para um perigoso caminho de animosidade, bem ao feitio do discurso do atual governo.


Caminho da Justiça – Além de mobilização e de protestos que deverão ser agendados pela Contraf para ocorrerem em todo o BNB, o Sindicato dos Bancários do Ceará também apela para a Justiça do Trabalho, tendo ingressado com um pedido de liminar na 11ª Vara, solicitando a suspensão dos descontos efetuados nos salários e benefícios dos funcionários.


O processo aguarda audiência inicial para decisão do juiz. O Sindicato, através de seu departamento jurídico, está agindo no sentido de agilizar o trâmite da ação, haja vista envolver verbas de caráter alimentar, daí o pedido de liminar.