Bradesco afirma que seguirá a regra da Fenaban

29

Na última quinta-feira, dia 27/11, a Contraf/CUT e o movimento sindical bancário estiveram reunidos com o Bradesco para negociação a respeito do Adicional de PLR a ser pago aos bancários.


Os trabalhadores reivindicaram do banco o pagamento pelo teto do adicional de PLR, o que corresponderia a um valor de R$ 1.980,00 para cada bancário. No entanto, o Bradesco garantiu apenas que seguirá a regra estabelecida no acordo assinado com a Fenaban, o que vai significar uma diminuição em relação ao valor recebido pelos funcionários do Bradesco no ano passado.


“O Bradesco continua conseguindo lucros enormes e tem todas as condições de pagar o teto do adicional. Os trabalhadores precisam ser valorizados e receber uma parcela dos ganhos da empresa”, defende Vagner Freitas, presidente da Contraf/CUT e funcionário do banco.


Apesar da negativa do banco, os dirigentes sindicais continuarão reivindicando o pagamento do adicional pelo teto. “Vamos continuar nossa campanha para pressionar o banco e conseguir melhorar o adicional de PLR dos bancários, que são os grandes responsáveis pelos enormes ganhos da empresa”, sustenta Carlindo Abelha, secretário de Organização da Contraf/CUT e funcionário do Bradesco.