Bradesco: campeão em lucros de 2006 continua demitindo funcionários

67

No 1º ato de 2007 realizado no dia 12/1 na agência do Bradesco da Av. Pontes Vieira, o Sindicato dos Bancários do Ceará continua cobrando do banco o fim das demissões, do assédio moral, dos altos juros, tarifas absurdas e das longas filas.

Durante o ano de 2006 a Contraf-CUT e o Bradesco se reuniram para debater as reivindicações específicas dos funcionários do banco, mas ainda existem pendências. O maior banco da América Latina campeão em lucratividade no ano passado, continua em 2007 demonstrando descaso com as reivindicações de seus empregados.

“Mais uma vez o Sindicato faz um ato de protesto para repudiar as demissões de centenas de trabalhadores e defender os antigos funcionários do BEC que estão sendo vítimas de assédio moral e demissões sem justa causa. Somente no ano passado foram mais de 150 ex-becistas demitidos. Como diz o slogan do banco, o Bradesco é um banco completo, mas de assédio moral, metas absurdas a cumprir e de tarifas e juros altos,” conclui o diretor do Sindicato dos Bancários Clécio Morse.

“Estamos aqui para informar aos clientes do Bradesco que este banco foi o campeão de lucro no ano de 2006 e ainda assim, continua demitindo em massa seus funcionários e os assediando moralmente, principalmente os ex-becistas. O Sindicato continuará fazendo atos de protesto para a melhoria do atendimento e conta com o apoio da clientela no tocante a lei de 15 minutos na fila. Outra denúncia é o saque limitado para clientes e a cobrança por hora do estacionamento,” afirma o diretor do Sindicato e funcionário do BEC/Bradesco, Erotildes Teixeira.