Bradesco de Aiuaba sofre tentativa de assalto

14

A violência e os constantes assaltos continuam a aterrorizar os bancários. Dessa vez, seis assaltantes fortemente armados tentaram assaltar os postos do Bradesco e dos Correios no município de Aiuaba (a 430 quilômetros de Fortaleza), na região do Inhamus. A ação ocorreu no dia 26/3. Os assaltantes não conseguiram arrombar os cofres blindados das agências. Levando pânico a cidade, o bando também atacou estabelecimentos comerciais, fez disparos em via pública e roubou o carro do Secretário de Agricultura do município. Os bandidos usaram uma pessoa como refém, que foi liberada durante a fuga. O carro do Secretário foi abandonado no município de Saboeiro.


No momento do assalto, somente dois policiais faziam a segurança da cidade. Em clara desvantagem em relação aos bandidos, a única ação dos militares foi de chamar reforço policial de cidades vizinhas. Nenhum assaltante foi preso.

RECORRÊNCIA – Já são contabilizadas cinco ações contra bancos no Interior somente nesses três primeiros meses de 2010. O primeiro e mais violento aconteceu em Pedra Branca (261 km) no dia 5/2. Cerca de 20 assaltantes armados com fuzis, pistolas e escopetas levaram 1,5 milhão das agências do Bradesco e do Banco do Brasil. Seis pessoas foram feitas reféns e duas foram baleadas. Em janeiro, foi assaltada uma agência do Banco do Brasil em Banabuiú (215 km de Fortaleza). Ainda em janeiro houve uma tentativa de assalto na agência do BB de Novo Oriente (495 km de Fortaleza). O assalto só foi impedido devido a atuação rápida do destacamento da PM. Já em março, foi a vez da agência do Bradesco em Guaraciaba do Norte (317 km de Fortaleza).


O número de policiais nas cidades do Interior é muito reduzido, o que facilita, e muito, as ações das quadrilhas de assaltantes a banco. O pouco investimento dos bancos na segurança de suas agências, principalmente no Interior, é um atrativo a mais para essas quadrilhas. E os bancários continuam sofrendo com a insegurança e com a pouca importância que os bancos dão a essa situação.

2010: quadrilhas levam terror aos bancários do interior

PEDRA BRANCA – 5 DE JANEIRO: uma quadrilha, composta por cerca de 20 assaltantes, invadiu a cidade de Pedra Branca (261 km de Fortaleza) e assaltaram as duas agências bancárias do município: Bradesco e Banco do Brasil. A ação se deu próximo ao horário de fechamento das unidades, que se encontravam lotadas. Duas pessoas foram baleadas durante a ação violenta: um vigilante do Banco do Brasil e um agricultor. O valor levado das duas agências não foi divulgado, mas estipula-se que os assaltantes tenham levado R$ 1,5 milhão dos locais.

BANABUIÚ – 14 DE JANEIRO: cinco homens armados com pistolas invadiram o Banco do Brasil da cidade de Banabuiú, no Sertão Central do Estado (a 215 km de Fortaleza). Os criminosos invadiram a agência logo após o término do expediente e levaram todo o dinheiro que havia na bateria de caixas e na tesouraria. O valor do roubo não foi revelado. Os ladrões renderam o vigilante do banco e, depois, dominaram outros dois funcionários. Em seguida, estes foram obrigados a entregar todo o dinheiro.

NOVO ORIENTE – 26 DE JANEIRO: o gerente e um funcionário da agência do Banco de Brasil de Novo Oriente (495 Km de Fortaleza) foram feitos reféns durante uma tentativa de assalto. Uma quadrilha, formada por, pelo menos, seis homens armados de pistola, invadiu a agência, mas não conseguiu roubar o dinheiro devido a rápida chegada do destacamento da PM ao local. Para evitar um confronto com os militares, o bando usou dois funcionários do banco como reféns e fugiu em direção ao município de Independência. Os dois funcionários foram libertados ainda dentro da cidade de Novo Oriente. Em cerca de 60 dias, esse foi o segundo ataque ao BB de Novo Oriente. Na outra ação, em dezembro de 2009, uma quadrilha armada com fuzis e escopetas invadiu a agência e roubou uma quantia em dinheiro não revelada.

GUARACIABA DO NORTE – 9 DE MARÇO: uma quadrilha formada por oito a dez homens armados com fuzis, escopetas e pistolas assaltaram a agência do Bradesco do Município de Guaraciaba do Norte (317 km de Fortaleza). O valor levado pelos bandidos não foi divulgado pelo banco e nem pela Polícia. A ação criminosa aconteceu por volta das 15 horas. Dois ficaram do lado de fora na cobertura e três entraram e renderam todos os funcionários e clientes. Para evitar um confronto, os assaltantes ainda efetuaram disparos para alto durante a saída da agência, para evitar a aproximação da Polícia. Ninguém ficou ferido, mas um funcionário foi feito refém e libertado pelos assaltantes à aproximadamente 2 km de distância da saída da cidade, em direção ao Município de Ipú.