Bradesco lidera pelo 2º mês seguido o ranking de reclamações do Banco Central

24


O Bradesco voltou a liderar, em maio, a lista das instituições com maior volume de queixas em relação ao tamanho de seu conglomerado. Entram no ranking formulado todos os meses pelo Banco Central (BC) os bancos com mais de dois milhões de clientes. De acordo com o BC, o total de pontos recebidos pelo Bradesco aumentou de 11,90 pontos em abril para 15,64 pontos no mês passado. A instituição, que conta com 75,7 milhões de clientes, recebeu 1.185 queixas consideradas procedentes pelo órgão fiscalizador ante 899 da edição anterior.


Essa classificação por pontos do BC é gerada com base em um índice que leva em conta instituições que receberam o maior volume de queixas de usuários de seu serviço em relação ao total de clientes.


Na segunda posição agora está a Caixa, que figurava na terceira colocação em abril. Já o HSBC, que colocou ativos à venda no Brasil, desceu para a terceira posição em maio – estava na segunda, em abril. Na quarta posição, com 5,48 pontos (5,23 pontos em abril), segue o Santander. Na quinta colocação também não houve alteração: encontra-se o Banco do Brasil. Da sexta até a décima colocação estão as seguintes casas: Votorantim, Itaú, Banrisul, Mercantil do Brasil e Banco do Nordeste do Brasil.


A queixa mais comum no mês passado seguiu com a restrição à realização de portabilidade de operações de crédito consignado relativas a pessoas naturais por recusa injustificada, com um total de 1.087 indicações em maio – 849 em abril. Outro motivo de queixa, também permaneceu com irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços, de 547 em maio ante 438 de abril deste ano.