Bradesco persegue médicos e bancários lesionados

16

O Bradesco passou a questionar os médicos que diagnosticam doenças ocupacionais em seus funcionários. Em total desrespeito a esses profissionais, o banco tem enviado documento formal aos médicos que emitem laudos e atestados, tentando assim inibi-los a conceder o diagnóstico. Não obstante a pressão, os profissionais têm se mantido firmes nas confirmações dos seus diagnósticos com total isenção.


Para estes médicos são enviados questionários perguntando os motivos do diagnóstico, desde quando o médico atente e acompanha o paciente. Isso com a desculpa de serem necessárias informações adicionais para anexar no prontuário do funcionário com doença ocupacional.


Essa é a estratégia que o banco usa para desmotivar os bancários nas tratativas de doenças ocupacionais e criar embaraços junto aos médicos que trabalham com ética e profissionalismo. Por conta desses problemas, alguns médicos preferem não mais atender os bancários do Bradesco.


“Diante da situação, o Sindicato dos Bancários do Ceará irá buscar apoio do Ministério Público do Trabalho com o objetivo de fazer com que o Bradesco pare de criar problemas para médicos e funcionários”, segundo informa o secretário de Saúde do SEEB/CE, Eugênio Silva.


“O Bradesco, que este ano tem como marketing o tema ‘2000inove’ não segue seus próprios lemas, pois inovar é ter um plano de saúde digno, respeitar os direitos dos bancários lesionados e os profissionais da área médica”, afirma o diretor do SEEB/CE e funcionário do Bradesco, Robério Ximenes.