Bradesco tem maior lucro entre bancos privados em 20 anos

19

Foi divulgado na última segunda-feira, dia 28/4, o balanço do primeiro trimestre de 2008 do Bradesco. O banco obteve um lucro líquido de R$ 2,102 bilhões, o que representa um crescimento de 23,3% em relação ao mesmo período de 2007. O ganho foi considerado recorde por especialistas econômicos, o que não é novidade para o banco: em 2007, o lucro de R$ 1,705 bilhão apurado pelo banco no primeiro trimestre do ano já havia sido inédito.


Segundo a consultoria Economática, o lucro obtido pelo banco é o maior registrado em um primeiro trimestre, nos últimos 20 anos, entre os bancos não-estatais de capital aberto brasileiros. Se incluídos os estatais, o valor fica abaixo apenas do obtido pelo Banco do Brasil, no primeiro trimestre de 2006, de R$ 2,526 bilhões. Os valores foram ajustados pela variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do período.


Para Telmo Nunes, diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará e funcionário do Bradesco, esse novo recorde de lucratividade deixa clara a falta de vontade do banco em atender as reivindicações de seus trabalhadores. “A cada balanço divulgado, a lucratividade aumenta e o banco prefere simplesmente ignorar as demandas de seus funcionários. Esperamos que a competência do Bradesco no mercado financeiro se estenda também na parte administrativa, no tocante à valorização de seus funcionários, pois existem muitas demandas do quadro funcional que estão pendentes e que precisamos resolver”, afirma.


A Contraf-CUT avaliou que se o banco investisse apenas 5% de seus ganhos, teria como criar um programa de auxílio-educação, demanda antiga de seus funcionários e já conquistada em todos os outros grandes bancos brasileiros.

SANTANDER – O Santander informou que o seu lucro líquido aumentou 22% no primeiro trimestre, impulsionado pela recente aquisição de parte do ABN Amro e pelo aumento dos empréstimos concedidos na América Latina e na Espanha. O lucro líquido foi de 2,21 bilhões de euros (US$ 3,45 bilhões) nos três primeiros meses do ano, comparado com 1,8 bilhão de euros no mesmo período de 2007. O Banco Real contribuiu com 151 milhões de euros (US$ 236 milhões) para o resultado do trimestre.