Brasil inaugura Centro de Excelência Contra a Fome

23

Comandar ações em 18 países – América Latina, Ásia, África. O Brasil, a partir do dia 7/11, tem a responsabilidade de coordenar os trabalhos de erradicação de fome com a inauguração do primeiro Centro de Excelência contra a fome no Brasil, sediado em Brasília.


Nosso País tem a seu favor as credenciais de ser o nono doador de alimentos no mundo e responsável por uma série de programas de transferência de renda. O Brasil se tornou referência para o Programa Mundial de Alimentação das Nações Unidas (cuja sigla em inglês é WFP).


Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), são 80 países atendidos e cerca de 90 milhões de pessoas beneficiadas pelo Programa Mundial de Alimentação, existente há 48 anos.


Nas Américas, o Programa Mundial de Alimentação desenvolve ações na Bolívia, na Colômbia, em Cuba, no Equador, em El Salvador, na Guatemala, no Haiti, em Honduras, na Nicarágua e no Peru.


De acordo com o diretor do Centro, o economista Daniel Balanban, “é inadmissível chegarmos a 7 bilhões de habitantes no mundo e haver 1 bilhão passando fome. E passar fome significa não ter acesso aos alimentos. O problema está em todos os lugares do mundo. Mas no Sudeste da Ásia, principalmente em áreas da Índia e China, isso é mais grave ainda”.