Brasil possui taxa de desemprego menor que países ricos

41

Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), a taxa de desemprego do Brasil está, pela primeira vez na história, abaixo da dos países ricos, e nas áreas metropolitanas a taxa brasileira fica abaixo da média mundial. A OIT aponta, entretanto, que o Brasil ainda tem muito a melhorar em qualidade dos empregos, salários e proteção social.


De acordo com a OIT, em termos de emprego o Brasil está hoje melhor do que antes da crise de 2008, mas os países ricos não se recuperaram. Em 2007, a taxa de desemprego no Brasil era de 8,2%, hoje é de 5,7%. O desemprego nos países ricos em 2007 era de 5,8% e em 2010 chegou a 8,8%. Já a média mundial era de 5,6% em 2007 e hoje chega a 6,2%.


O Ministério do Trabalho divulgou recentemente que o País bateu recorde de geração de empregos com carteira assinada em 2010, chegando a 2,5 milhões de postos formais. O que acontece com o Brasil, segundo economistas citados pelo jornal, é um fenômeno mundial. Os países emergentes estão em situação melhor que os países ricos em relação a postos de trabalho.

EMPREGO PARA JOVENS – O emprego entre os jovens é um exemplo disso. Segundo a OIT, há mais jovens desempregados nos EUA e Europa que no Brasil, apesar de a qualidade do emprego ainda ser baixa no País.


Em 2007, um ano antes da crise mundial, apenas 12,4% dos jovens nos países ricos não tinham trabalho. Em 2010, o percentual aumentou para 18,2% e não há sinais de queda. O movimento é inverso no Brasil, onde a média de desemprego entre os jovens passou de 14%, em 2007, para 12,5% em 2010, abaixo até da média mundial, que ano passado ficou em 12,6%.