Caixa: CEE cobra solução para pendências do acordo passado

31

A Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa) esteve dia 9/8, em Brasília, com a direção da Caixa Econômica Federal, quando cobrou solução para pendências de reivindicações específicas constantes no acordo coletivo firmado no ano passado. Estiveram em debate problemas no programa Saúde/Caixa e algumas das questões pertinentes aos avaliadores de penhor, cuja dupla função (caixa e avaliador) vem causando prejuízos aos empregados do segmento e problemas de atendimento. A Caixa afirmou que estuda a questão e que discutirá o assunto em breve. Esteve presente a essa mesa de negociação o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Marcos Saraiva, diretor da Fenae.

Sobre o Caixa/Saúde, a CEE apresentou os problemas apontados pelo Conselho de Usuários, além de propostas para melhorar a efetividade do programa. Dentre as demandas estão a ampliação das Rerhis para cada um dos estados, a agilidade no desenvolvimento do Sistema de Informação, a oferta de maior capacitação dos conselheiros, a ampliação do destacamento dos integrantes de um dia para dois dias e a melhoria da comunicação. Todos as reivindicações foram repassadas para a Gerência Nacional de Saúde e Ambiência Corporativa (Gesad), para as devidas providências.

Clima organizacional – Durante a reunião, a Supes apresentou o resultado da pesquisa de clima organizacional realizada em 2005 com os empregados. Os pontos que geram clima desfavorável no trabalho, encontram-se desafio, relacionamento com a chefia e justiça e transparência. O ponto mais negativo apresentado foi o quesito estresse e sobrecarga. Com relação ao normativo RH 008, a Caixa informou que o voto que regulamenta a reintegração dos demitidos poderá ser aprovado nos próximos dias pelo Conselho Diretor da empresa. A Caixa também está analisando o documento entregue pela Fenae e pela Contraf/CUT à presidenta Maria Fernanda Coelho quanto ao RH 151, que trata da incorporação de função.

A CEE apresentou ainda as demandas das gerências Gises e Giris. A Caixa comunicou que está estudando um projeto de reestruturação do modelo de filiais. Em relação ao antigo Pams, a empresa ficou de apresentar um relatório informando o número de devedores e de como se encontra cada um dos casos, além do total da dívida.