Caixa mantém sistemática para promoção por mérito em 2016

9


No dia 21/6, na reunião da comissão paritária do Plano de Cargos e Salários (PCS), em Brasília, a Caixa Econômica Federal concordou em manter em 2016 as regras da promoção por mérito aplicada no ano anterior. O banco atende às reivindicações das entidades representativas.


A representação dos trabalhadores protestou contra o número de deltas por empregado na promoção por mérito aplicada em 2015. O resultado final ficou aquém do esperado: 1,01 por bancário, quando a reivindicação era de pelo menos 1,1 por trabalhador. Outro problema, apontado foi o índice significativamente alto de bancários com delta zero.


A decisão final sobre a sistemática da promoção por mérito se dará nas próximas rodadas da mesa de negociações permanentes, ainda sem datas definidas.


Histórico – Em 2015, houve a garantia de um delta com 40 pontos, 10 a menos que em 2014. Os critérios objetivos foram assim distribuídos: 20 pontos pela conclusão de 30 horas anuais de módulos da Universidade Caixa, cinco pontos pela participação no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e 15 pontos para a frequência medida pelo Sistema de Ponto Eletrônico (Sipon). Também foram considerados critérios subjetivos, com a garantia de até 20 pontos. Houve ainda extra de 10 pontos para iniciativa de autodesenvolvimento.