Caixa: mobilização garante PLR Social, Saúde Caixa e todos direitos do ACT

35



Após longa negociação, a mobilização dos empregados fez com que a direção da Caixa apresentasse proposta que garante o Saúde Caixa Para Todos, com a manutenção do seu modelo de custeio; PLR e PLR Social; e todos os direitos previstos no Acordo Coletivo de Trabalho. O Comando Nacional dos Bancários orienta pela aprovação da proposta.


“Após uma dura negociação, na qual a mobilização dos empregados foi fundamental para pressionar o banco, a direção da Caixa recuou da retirada de direitos dos trabalhadores, apresentando proposta que garantiu o Saúde Caixa Para Todos, com inclusão de novos empregados, e o menor reajuste possível para os usuários diante do estatuto da Caixa (veja comparativo e simulações abaixo); pagamento da PLR e PLR Social; além da manutenção de todas as cláusulas sociais previstas no Acordo Coletivo de Trabalho. Uma vitória da nossa mobilização e unidade”, enfatiza o diretor do Sindicato e membro da CEE/Caixa, Dionísio Reis.


“No Saúde Caixa, além do menor reajuste possível, conquistamos a inclusão de mais de 2 mil empregados. É importante frisar que essa conquista favorece não só os novos empregados, que entram no banco em igualdade de direitos com os demais trabalhadores, mas também todo o conjunto de trabalhadores da Caixa, já que é algo fundamental para garantir a sustentabilidade do plano, sem que a qualidade seja precarizada. A proposta ainda evita a aplicação do teto de 6,5% para despesas do banco com o Saúde Caixa, preservando o modelo de custeio, a proporção 70/30”, acrescenta Dionísio.

Saúde Caixa Para Todos


– Manutenção da proporção 70/30.


– Manutenção e fortalecimento do GT Saúde Caixa (Grupo de Trabalho Saúde Caixa) para debater novo modelo para o plano, que só poderá ser implementado se houver consenso.


– Mensalidades: 3,5% por titular; 0,4% por dependente, com teto máximo de 4,3% por grupo familiar.


– Coparticipação: 30% por procedimento, com teto de R$ 3.600 por grupo familiar. Para tratamentos de alto risco e oncológicos (câncer) não será cobrada coparticipação. Atendimento em pronto socorro tem taxa fixada em R$ 75,00


– Inclusão de novos empregados no plano, inclusive dos PCDs que ingressaram após 2018.


– Garantia da não aplicação até 2022 do teto de 6,5% da folha para despesas do banco com o Saúde Caixa.

Confira abaixo um comparativo entre o custo da mensalidadde na proporção 50/50, que foi evitada com a proposta conquistada pelos empregados para o Saúde Caixa, e na proporção 70/30, garantida na proposta.



PLR e PLR Social


Distribuição linear de 4% do lucro líquido (limite de três remunerações base).


PLR modalidade Fenaban, com garantia de uma remuneração base, cuja proposta assegura a manutenção da fórmula atual, evitando o rebaixamento pretendido pela Fenaban nas primeiras negociações, e ainda inclui a reposição da inflação (INPC estimado em 2,74%) para os valores fixos e tetos da PLR.

Reestruturações


Garantia de negociação antes de qualquer reestruturação.

Promoção por mérito


A promoção por mérito pode chegar até dois deltas, ano base 2020 e 2021, com aumento de 4,6% incorporado ao salário.

Gestantes


Vedação do descomissionamento de gestantes.  

Outros pontos


Ausências permitidas; delegados sindicais; Fórum Regional de Condições de Trabalho, GT Saúde Caixa e GT Saúde do Trabalhador; estabilidades provisórias; intervalo para descanso; parcelamento do adiantamento de férias; licença maternidade; licença paternidade; licença adoção; horas de estudo dentro da jornada; entre outros itens mantidos.


Assembleias


Trabalhadores realizam assembleias a partir deste sábado (29/8) para avaliar as propostas, tanto as específicas do BB quanto as da mesa única com a Fenaban, através do sistema Vota Bem (https://bancarios.votabem.com.br/), a partir das 19h.


Acompanhe em breve mais informações sobre as votações neste site e nas nossas redes sociais.