Caixa não contrata e nem melhora condições de trabalho

9


A Caixa Econômica Federal teve lucro líquido de R$ 6,5 bilhões nos primeiros nove meses deste ano, o que significa crescimento de 23,3% em 12 meses. No terceiro trimestre, o banco público teve lucro de R$ 3 bilhões, 60% superior em relação ao mesmo período de 2014, e 57% sobre o segundo trimestre de 2015.


Por outro lado, mesmo com ótimos resultados, em 12 meses a Caixa fechou 2.416 postos de trabalho. O corte acarreta em aumento da sobrecarga de trabalho a qual os empregados da Instituição estão submetidos, já que no mesmo período a base de correntistas e poupadores aumentou 5,3 milhões, totalizando 82,4 milhões de clientes, um crescimento de 6,8%.


A própria Caixa destacou no seu balanço do terceiro trimestre, que “tal desempenho ocorreu com o empenho de seus 97,7 mil empregados concursados, além de 15 mil estagiários e aprendizes”.


Convocação dos concursados já – Enquanto a realidade nas unidades de todo o País é de empregados sobrecarregados e mais doentes, e de clientes e usuários sofrendo à espera de atendimento, cerca de 30 mil aprovados no concurso público de 2014 continuam aguardando convocação. Neste ano, mais de 3 mil trabalhadores do banco deixaram a empresa por meio do PAA.


“A Caixa precisa contratar urgentemente. Hoje o número de trabalhadores é insuficiente para atender a demanda, que cresce a cada dia. Mesmo com esse lucro, a empresa continua cortando postos de trabalho”
Marcos Saraiva, diretor do Sindicato e membro da CEE/Caixa