Caixa se compromete a acertar Sipon em reunião sobre Condições de Trabalho

9


A Caixa Econômica Federal atualizou a versão do Sistema de Ponto Eletrônico (Sipon), sistema de ponto da “estação única”, para impedir que os empregados continuem trabalhando depois de sua jornada. Desde o dia 23/1, em todo o Brasil, os empregados estão usando um sistema com base na nova versão testada em três agências do Distrito Federal, de modo a corrigir a possibilidade de jornada fraudulenta nos caixas.


A informação foi divulgada dia 21/1, em Brasília, na mesa de reunião do Fórum Paritário sobre Condições de Trabalho, integrado por representantes dos empregados e do banco. A solução para o problema é uma das reivindicações dos representantes dos empregados nesse fórum, uma conquista da campanha salarial 2013. Essa foi a terceira reunião do grupo, desde sua constituição no fim do ano passado.


Na reunião, os representantes da Caixa explicaram que o sistema vai travar após o ponto eletrônico ser batido. Por outro lado, a senha do empregado funcionará apenas em um computador, para não ter possibilidade do bancário trabalhar sem registro. Outro avanço para os empregados foi o compromisso do banco de transferir dos tesoureiros para os representantes da Cipa o preenchimento do Termo de Verificação de Ambiência (TVA), que contém mais de 100 questões sobre a condição física da agência.


Foram debatidas ainda questões relativas ao pagamento de 100% das horas extras a empregados de agências com até 15 trabalhadores. Nesse sentido, a Caixa informou que divulgou comunicado interno em 15/1, explicando qual procedimento o gestor deverá tomar para fazer o pagamento total. Uma das ideias em estudo é a criação de fóruns regionais para analisar condições específicas.


A próxima reunião do Fórum Paritário sobre Condições de Trabalho ocorrerá no dia 13/2.