Caixas denunciam abusos na PSO

8


O Sindicato dos Bancários vem recebendo constantes denúncias dos caixas da PSO (Plataforma de Suporte Operacional) para tratar dos problemas específicos desses trabalhadores. Os caixas relatam dificuldade na utilização de seus dias de abono previstos no acordo aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e a divulgação de ranking no sistema Gestão de Atendimento (GAT) – que mede o tempo que o funcionário gasta com o cliente –, com o intuito de ameaçar funcionários na sua avaliação de desempenho pessoal.


Venda proibida – O Sindicato reforça que, segundo a direção do banco, não há orientação para impedir que o cliente ou usuário utilize serviços dos caixas para efetuar pagamentos. Além disso, que os caixas não são obrigados a cumprir metas de venda de produtos. Outro alerta é sobre a publicação pela instituição de instrução normativa permitindo aos caixas trabalharem no setor de autoatendimento.


A entidade deixa claro que não concorda com essa medida, que configura desvio de função, e que está cobrando sua revogação. O Sindicato também quer que o BB tome providências em relação a alguns gestores que prosseguem pressionando caixas a vender produtos, mesmo com orientação contrária da empresa, conforme denunciaram alguns bancários.


“Essas medidas desrespeitam acordos assinados pelo banco com os sindicatos. Não aceitamos essa postura e vamos cobrar para que os funcionários tenham condições de usar seus abonos, para que cesse a divulgação de ranking e para que não se cobrem metas de forma abusiva”

Jannayna Lima, diretora do Sindicato e funcionária do BB