Camed nega a associados informações sobre mudanças no regulamento que levaram a reajustes

6


O Sindicato dos Bancários do Ceará está tentando agendar reunião com o diretor administrativo do Banco do Nordeste do Brasil, Nelson Antônio de Sousa, com o objetivo de cobrar do BNB que intervenha junto à Camed para que disponibilize o regulamento atualizado que ensejou o reajuste no plano de saúde dos funcionários. As correções, válidas já neste mês de janeiro, variam entre 30% e 80%, o que o Sindicato considera totalmente fora da normalidade, pois nenhum plano de saúde no Brasil apresentou índices de reajustes tão altos. A Camed foi demandada por vários associados no sentido de fornecer o regulamento com as alterações, mas negou todos os pedidos.


De acordo com o coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB e diretor do Sindicato, Tomaz de Aquino, tão logo tomou conhecimento dos reajustes despropositais, o SEEB/CE solicitou reunião com a presença da Camed para questionar as medidas. A diretoria da caixa não compareceu, inviabilizando o debate.


Segundo consulta a Agência Nacional de Saúde (ANS) o patrocinador da caixa, nesse caso o BNB, é quem tem a prerrogativa de exigir a disponibilização dos regulamentos.


“Não é justo e nem concebível que companheiros tenham seu plano corrigido em até 80%. Não concordamos com tal absurdo”, desabafa Tomaz.


O dirigente ressalta ainda que outra medida revoltante foi a transferência unilateral de dependentes naturais, principalmente genitores, para dependentes família, o que por si só já aumenta consideravelmente o valor das contribuições mensais de cada um.