Campanha 2015 – Após muita luta, superar a intransigência do patronato foi nossa maior conquista

9


Após 23 dias de greve, os bancários do Ceará superaram a intransigência dos banqueiros e conquistaram 10% de reajuste nos salários e PL, e 14% nos vales, além da manutenção das conquistas históricas da categoria. Desde o início, os bancos quiseram impor um reajuste abaixo da reposição da inflação, na tentativa de impor perda aos trabalhadores. As propostas iniciais da Fenaban (de 5,5%, de 7,5%, 8,75%, com abono e sem abono) foram todas rejeitadas na mesa pelo Comando Nacional dos Bancários. No Ceará, a categoria resistiu e com a força da greve chegou-se a mais de 75% de fechamento das agências. Mais uma vez, a força dos trabalhadores unidos nacionalmente conseguiu manter um modelo vitorioso. A estratégia de unidade e organização garantiu a construção da pauta de reivindicações coletivamente, em encontros estaduais, regionais e nacional; negociações com todos juntos e juntos com a força da greve garantiu-se os direitos da categoria bancária nacionalmente. Parabéns aos que participaram dessa luta!