Campanha Bancário Solidário arrecada quase 2 mil quilos de alimentos

11


A Campanha Bancário Solidário 2017 arrecadou o número recorde de quase duas toneladas de alimentos, além de doações em dinheiro, roupas, produtos de higiene e chinelos. Mais uma vez, o Sindicato contou com o engajamento da categoria e de parceiros do movimento sindical e social na arrecadação desses alimentos, que foram entregues à instituição Toca de Assis, que assiste pessoas em situação de rua, em confraternização realizada na sede do Sindicato na sexta-feira, dia 22/12.


O Coral do Sindicato, que solicitou as doações durante o Circuito Natalino, brindou os presentes com sua participação. Ao final, a bailarina Letícia Ferreira emocionou a todos com uma interpretação da música Imagine, de John Lennon.


“Apesar do Brasil de hoje, em que existem pessoas que mandam tocar fogo naqueles que não tem para onde ir, nós ousamos sonhar com um mundo onde as pessoas possam viver como irmãos. Todos nós que fazemos o Coral, a Diretoria do Sindicato, estamos muito gratos pelas doações. Quero deixar aqui o nosso muito obrigado a todos vocês”, agradeceu a diretora do Sindicato, Ieda Marques.


Este ano para fortalecer a campanha, contamos com o apoio da: Fetamce; Sindjorce; Mova-se; Apeoc; Sintsef; AABB; Afabec; Associação dos Defensores Públicos, Associação dos Aposentados da Caixa Econômica, Associação de Aposentados dos Funcionários Públicos Federais e Associação dos Moradores do Bairro Ellery.


A irmã Maria Celina, representante da Toca de Assis, falou sobre a importância das doações para a instituição e entidades parceiras. “Essa doações são muito importantes pois não temos ajuda de órgãos públicos. Quem puder acessar nosso site (tocadeassis.org.br), conhecer nosso trabalho e continuar nos ajudando, nós agradeceremos muito”, afirmou.


“Quero falar aqui da minha gratidão a todos que colaboraram. A lição que fica não é só a arrecadação, mas a força da solidariedade, da união. Cada um com sua colaboração, isso nos traz algo que os olhos não veem, mas o coração precisa sentir”, afirmou a secretária de Igualdade e Diversidade do Sindicato, Rita Ferreira.