Caos nas agências do Banco do Brasil

62

Falta de pessoal, assédio moral, violência organizacional, extrapolação da jornada de trabalho e desvio de função estão instalados nas agências do Banco do Brasil. A cobrança por metas intensificou-se e os seus malefícios são visíveis, assim como o desespero do funcionalismo.


O Sindicato dos Bancários do Ceará (SEEB/CE) chamou uma negociação com a Superintendência do Banco do Brasil no Estado e com a Gestão de Pessoas (Gepes) para tratar do tema, além de intensificar a fiscalização nos locais de trabalho e quer que os bancários reajam e denunciem ao Sindicato as más condições de trabalho.


Para o diretor do SEEB/CE e funcionário do BB, Bosco Mota, a direção do Sindicato está se mobilizando para assegurar que os bancários do Banco do Brasil tenham condições de exercer suas funções. “Nós vamos pressionar a direção do banco sobre as condições de trabalho, vamos exigir que sejam feitas novas contratações”, enfatizou.