Ceará vai às ruas contra o golpe e em defesa da democracia

9


“Não vai ter golpe, vai ter luta! Não vai ter golpe, vai ter luta”! – Esse foi o canto que os cearenses entoaram durante a grande manifestação do dia 31/3, dia da Jornada Nacional pela Democracia. Cerca de 50 mil pessoas tomaram o Centro de Fortaleza e partiram da Praça da Bandeira com direção à Praça Verde do Centro Dragão do Mar, com bandeiras, batuque, muito entusiasmo e alegria para defender a democracia.


Participaram do ato políticos de esquerda, lideranças sindicais, movimentos populares e sociais, estudantes, trabalhadores, homens e mulheres de todas as idades, da capital e do Interior.


Os horrores da ditadura militar não deixaram de ser lembrados na data que o golpe fez 52 anos. Faixas, cartazes lembrando os militantes torturados e desaparecidos e vários manifestantes mostravam plaquinhas feitas à mão com os dizeres: Golpe Nunca Mais.


A caminhada que teve concentração na Praça da Bandeira, em Fortaleza, percorreu as principais ruas do centro e passou por pontos importantes da capital, como a Catedral da Sé. O encerramento foi no Centro Cultural Dragão do Mar, que sediou mais intervenções e apresentações culturais e contou ainda com a presença do governador do Estado, Camilo Santana.


Outras manifestações foram realizadas nas cidades de Sobral, Crato e Juazeiro do Norte.