CEE/Caixa e concursados definem estratégias por mais contratações

9


“Só termina quando acaba”. Esse foi o lema da reunião entre a Comissão Executiva dos Empregados da Caixa Econômica Federal (CEE/Caixa) e líderes de comissões de aprovados no concurso público realizado em 2014. O encontro ocorreu na sede da Fenae, em Brasília, e discutiu maneiras de intensificar a luta por mais contratações na Caixa.


“A gente não sabe qual será o resultado, mas o que podemos garantir é que vamos lutar até o fim, porque a contratação de mais empregados é urgente. Enquanto trabalhadores estão mais sobrecarregados e doentes a cada dia, em unidades de todo o País, há cerca de 30 mil concursados aguardando convocação. Essa paralisia nas convocações não se justifica”, disse Fabiana Matheus, coordenadora da CEE/Caixa.


Alerta – O Sindicato adverte que os aprovados no concurso de 2014 devem ter cautela com advogados que prometem convocação por meio de decisão judicial, que se aproveitam do desespero dos concursados para ganhar dinheiro. O caminho do MPT, que surgiu no início deste mês, é o melhor a ser seguido. Entrar com ações sem bom argumento é criar jurisprudência negativa para o caso.


Em 2014, a Caixa realizou um dos maiores concursos públicos da história. Foram quase 1,2 milhão de inscritos, dos quais 32.879 foram aprovados. Até o momento, apenas 3.182 foram convocados (9,67% do total) e apenas 2.482 admitidos (7,54% do total).


“Os empregados e as entidades representativas vão continuar a mobilização por mais contratações pela Caixa. Iremos usar todas as armas, inclusive, intensificar as mobilizações no Congresso Nacional”.

Túlio Menezes, diretor do Sindicato e empregado da Caixa