CEF quer reduzir pagamento

33

O Sindicato dos Bancários do Ceará denuncia manobra da Caixa Econômica Federal para burlar o pagamento das horas extras aos empregados do banco.


De acordo com a Convenção Coletiva dos Bancários, ficou acertado que a Caixa pagaria 50% do valor das horas extras e o restante seria compensado em até 60 dias. Caso houvesse algum saldo dessa compensação, este seria pago após esse período.


Acontece que no último dia 16/5, a Caixa divulgou a CI 026/11 estipulando o que chama de “desafio da redução das horas extras em 32%”, ante o orçado inicialmente em R$ 250 milhões. A CI orienta os gestores ainda a administrar a jornada de trabalho dos empregados de forma a cumprir a meta de redução estipulada pela empresa, principalmente para que as horas extras trabalhadas se convertam em banco de horas e não em pagamento.


“O compromisso que a Caixa tem com a sociedade não pode ser interrompido e a Caixa já paga hora extra porque falta bancário para atender à população. O Sindicato dos Bancários não vai permitir que o atendimento à sociedade seja prejudicado e muito menos que os direitos dos empregados, conquistados em Convenção Coletiva, sejam retirados”, garante o diretor do Sindicato, Marcos Saraiva.