Centrais se mobilizam pela redução da jornada sem redução de salários

31

As centrais sindicais CUT, CTB, UGT e Força Sindical realizaram na segunda-feira, dia 14/9, um ato em prol da aprovação da PEC 231/95, de autoria dos senadores Inácio Arruda (PCdoB) e Paulo Paim (PT), que propõe a redução da jornada de trabalho de 44h para 40h semanais. Na ocasião, foi realizado na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará um café da manhã e plenária com a presença de várias lideranças sindicais e parlamentares.


O evento fez parte da Campanha pela Redução da Jornada de Trabalho sem Redução de Salário, organizada pelas centrais sindicais. A luta é histórica e, ultimamente, tem se tornado mais efetiva, diante da possibilidade de vitória, visto o bom crescimento econômico do País nos últimos anos.


De acordo com as centrais, a redução da jornada de trabalho constitucional para 40 horas semanais sem redução dos salários, garantiria a criação de mais de 2 milhões de novos empregos e a conquista de melhores condições de vida. Reduzir a jornada é um ato de solidariedade com os que estão desempregados, garante mais tempo livre para os trabalhadores dedicarem-se às famílias, ao estudo, à qualificação profissional, ao descanso e ao lazer, especialmente às mulheres trabalhadoras, submetidas à dupla jornada de trabalho. Além disso, é amplamente reconhecida a estreita relação da redução da jornada de trabalho com a diminuição dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais.


Como o fechamento desta edição se deu antes da conclusão do evento, acompanhe mais detalhes na próxima edição.