CNFBNB cobra explicações sobre a Participação nos Lucros e Resultados

40

A Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT) cobra da Direção do BNB simulações sobre o pagamento da segunda parcela da PLR 2010, prometidas pela Diretoria Administrativa para o final de fevereiro. São quase dois meses de cobranças e até este momento nada foi enviado. A CNFBNB/Contraf-CUT quer conferir antecipadamente o tamanho do prejuízo para o funcionalismo com a redução do lucro do Banco em mais de R$ 140 milhões quando comparado com lucro de 2009.


Por outro lado, a CNFBNB/Contraf-CUT torna público seu protesto pelo adiamento do pagamento da PLR para maio, quando antes estava prevista para abril, já com atraso em relação aos outros Bancos.


A CNFBNB/Contraf-CUT quer explicações para a acentuada redução do lucro do BNB no ano passado, uma vez que os ativos globais da Instituição cresceram 34% em 2010 e a lucratividade sobre o patrimônio liquido foi de 14,9%.


Somente a elevação de gastos com terceirização, publicidade, propaganda, relações públicas e promoções Institucionais não justificam queda tão drástica do lucro. Alguma coisa está mal contada nessa história.


Para a CNFBNB/Contraf-CUT, o funcionalismo não pode ser penalizado por uma possível má gestão de administradores do Banco. Caso a situação não seja esclarecida em nível da Instituição, outras instâncias serão demandadas pelas entidades, como objetivo de resguardar o BNB e os interesses dos funcionários.