COE cobra avanços em temas relacionados à saúde do trabalhador

4


Em rodada de negociação específica, realizada na terça-feira (26/7), entre os representantes dos trabalhadores e do Bradesco, os GT´s debateram temas relacionados à saúde e condições de trabalho. Foi abordado o tema sobre retorno ao trabalho, assunto que faz parte de um acúmulo de discussões feitas anteriormente, do qual será construído um documento para um possível acordo com o banco.


A preocupação com este tema está relacionada com o fato de quando o trabalhador se encontra adoecido e quando o mesmo precisa voltar ao local de trabalho. Neste processo de discussão, vários pontos foram abordados, como a garantia de participação e acompanhamento do programa pelo movimento sindical, bem como o conhecimento de onde estão os trabalhadores e quem são.


Outra questão destacada sobre o assunto foi a de que o programa seja de caráter voluntário e de que somente os trabalhadores que estão de alta do INSS, e que não estejam em processo de reabilitação, possam fazer parte do mesmo. Para ser melhor avaliado a viabilidade do programa foi proposto que sejam realizadas reuniões semestrais.


Cláusula 57 – Foi discutido também o desenvolvimento de programas para a melhoria contínua das relações de trabalho no banco. O Bradesco fez uma apresentação aos membros do GT sobre soluções, tais como: cursos presenciais e a distância, contendo temas como saúde mental; comunicação; liderança; organização do trabalho; feedback; cartilhas de LER/DORT; técnicas de liderança; autogestão para líderes; entre outros. Assim como no GT de retorno ao trabalho, uma nova data será marcada em breve para o GT referente a cláusula 57, sobre condições de trabalho.


“Foi importante a retomada do GT que discutiu sobre o retorno ao trabalho, pois o funcionário quando adoece precisa se sentir fortalecido no ambiente de trabalho, até mesmo porque, às vezes, a origem de seu adoecimento é seu próprio local de trabalho”
Telmo Nunes, diretor do Sindicato e funcionário do Bradesco