COE Itaú define calendário de negociações com o banco

41


A COE do Itaú definiu com a direção do banco o calendário de negociações em torno da minuta de reivindicações apresentada pelos representantes dos trabalhadores. No encontro realizado dia 17/5, os representantes dos trabalhadores cobraram desdobramentos do Itaú sobre os pontos que pretende alterar em cada um dos assuntos.


O banco sinalizou que está esperando o desfecho das reformas, propostas pelo governo golpista, no Congresso, para aprofundar o debate da pauta entregue à Contraf-CUT. A COE Itaú vem cobrando do banco resposta sobre a pauta geral entregue ao banco, na qual contempla as reivindicações gerais dos trabalhadores. O que até o presente momento, o banco de forma concreta, não apresentou resolutibilidade.


“Pontuamos que nenhum desses pontos sejam alterados dentro do banco sem a apresentação e negociação com os sindicatos”, explicou Jair Alves, coordenador da COE.


A próxima reunião está agendada para 21/6 e debaterá os temas jornada de trabalho e agência digital. Para este encontro, foi solicitado que o banco envie a proposta com antecedência, para ser debatida na Comissão.


“No processo de negociação com o banco, estamos cobrando, de forma efetiva, a manutenção do emprego, bem como a garantia da melhoria das condições de trabalho”
Ribamar Pacheco, representante da Fetrafi/NE na COE Itaú