Comando Nacional cobra avanços na negociação e mobiliza trabalhadores

31

O Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT e assessorado pela Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT), realiza nos dias 13 e 14/9, a segunda reunião de negociação das cláusulas específicas com a Diretoria Administrativa do Banco do Nordeste. Na ocasião serão discutidos os temas referentes a Benefícios, Saúde e Previdência, Funcionais e Sindicais.


O Comando Nacional dos Bancários cobra mobilização dos trabalhadores do BNB, tarefa que vem sendo priorizada pelo Sindicato dos Bancários do Ceará, que já realizou reuniões em todas as dependências do Passaré e nas agências de Fortaleza. Na semana passada, cerca de 15 agências do BNB no interior do Estado foram alvo de reuniões mobilizatórias.


Na sexta-feira, 2/9, durante a primeira reunião de negociação com o Banco, os destaques ficaram por conta das cláusulas 50ª e 63ª, relativas às questões sobre o Emprego e Sociais. O Banco informou preliminarmente que as cláusulas do acordo do ano anterior serão asseguradas até a assinatura do próximo Acordo Coletivo de Trabalho. Além dos temas específicos discutidos na primeira negociação, foram resgatados os temas referentes ao PCR e CAMED, que estavam sendo discutidos na negociação permanente.


“Para alguns itens, o Banco sinalizou positivamente, como o caso da cláusula 50ª, sobre a Proteção ao Cliente e Caixas. O Banco concordou em implantar os biombos de proteção em todas as agências, independente de legislação municipal ou estadual, conforme o cronograma de reforma das unidades. Outras cláusulas serão novamente debatidas para definição de parâmetros ou acertos dos termos de redação”, afirmou Miguel Pereira, secretário de Organização da Contraf-CUT, que comandou a reunião pelo lado dos trabalhadores.

EMPREGO – A cláusula 56ª que trata dos Concursos, recebeu destaque. “Cobramos do BNB a convocação dos concursados e a eliminação da terceirização no Banco”, esclarece Tomaz de Aquino, coordenador da CNFBNB/Contraf-CUT. Sobre o mesmo tema, ainda foram cobradas providências para coibir a extrapolação da jornada de trabalho de seis horas, o pagamento de horas-extras e a implantação do ponto eletrônico.

TERCEIRIZAÇÃO – O Banco informou que está cumprindo as orientações do DEST a partir das exigências do TCU, que editou Acórdão determinando a eliminação da terceirização nas atividades fins das empresas públicas, sociedades de economia mista, subsidiárias e coligadas. Segundo a Superintendência de Desenvolvimento Humano, o BNB irá apresentar ao DEST a relação de atividades e número de pessoal envolvido até o dia 19/9. O tema será acompanhado por um Grupo de Trabalho paritário para encaminhar proposta de internalização dos serviços e a convocação dos aprovados no último concurso.

SAÚDE – A Complementação de Auxílio Doença Previdenciário e Auxílio Doença Acidentário (Cláusula 57ª) também deverá ser discutido em mesa temática sugerida pelos representantes dos trabalhadores.

CONFIRA AS PRINCIPAIS CLÁUSULAS A SEREM TRATADAS NA PRÓXIMA REUNIÃO DE NEGOCIAÇÃO

BENEFÍCIOS – licença-prêmio; isonomia; abono 31 dias; tickets e cesta para aposentados; bolsa educação; ampliação da licença-paternidade; PLR linear.

PREVIDÊNCIA – revisão do Plano BD; democratização da Capef; aporte de recursos para a Capef.

SAÚDE – plano de custeio da Camed; suspensão e estorno dos reajustes da Camed; assédio moral; conselho de usuários da Camed; Fundo Especial de Custeio à Saúde.

FUNCIONAIS – critérios para concorrências e transferências; transporte de numerários; funções de risco; ponto eletrônico; plano de funções; revisão do PCR; diretor representante; isonomia entre funções; incorporação de função.

SINDICAIS – Delegados sindicais; ausências no período decorrente de greves; liberação e retorno de dirigentes sindicais e da AFBNB; valorização do dirigente sindical; passivos trabalhistas; perdas passadas.