Comissão Nacional cobra definição sobre ponto eletrônico e licença-maternidade de 180 dias

19

A posição final do BNB sobre as alterações propostas pela Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT), visando o acordo para implantação do ponto eletrônico, foi mais uma vez cobrada durante reunião da mesa permanente de negociação, ocorrida no último dia 8/4, no Passaré.


Na ocasião, a CNFBNB reivindicou a implementação do benefício licença-maternidade de 180 dias, conforme já foi feito no Banco do Brasil. Sobre o ponto eletrônico, a Superintendente de DH do BNB, Eliane Brasil, comprometeu-se em entregar documento final no próximo dia 15/4. Quanto à licença-maternidade, Eliane disse que vai levar para a próxima reunião da diretoria do banco, visando aprovação. A reunião tratou ainda do Plano CV de Previdência, revisão do Plano BD da Capef, Conselho de Usuários e Plano Odontológico da Camed e financiamento de veículos.


O Plano CV da Capef, destinado a novos funcionários, descapefados e colegas que queiram complementar o beneficio do Plano BD, está dependendo de autorização final do Ministério da Fazenda, devido à ressalva feita pela Secretaria de Previdência Complementar (SPC), que manda retroagir os efeitos do plano até 1º/2/2000, implicando em custos adicionais para o banco. A CNFBNB lançou, mais uma vez, veemente crítica à morosidade do processo. Para a revisão dos benefícios e contribuições do Plano BD foi oficializada comissão paritária de dois membros, sendo que o indicado pela CNFBNB é o aposentado do BNB, Chico Reis, diretor do Sindicato dos Bancários do Piauí.


A proposta de instalação do Conselho de Usuários da Camed, para acompanhar as ações dos dirigentes e credenciados da entidade, bem como a implantação de um novo plano odontológico para os associados da Caixa foram mais duas cobranças da CNFBNB. O banco afirmou que vai instalar pilotos do Conselho de Usuários em Fortaleza e Salvador, em conjunto com as entidades, e que está ultimando acertos para fechar convênio com a ODONTO-PREV, buscando ampliar e melhorar o atendimento odontológico para os beneficiários da Camed.


Por fim, a CNFBNB cobrou a assinatura do Acordo Coletivo 2008/2009 e disponibilização do produto CDC veículos, recebendo do banco a resposta de que as duas pendências deverão ser solucionadas ao final deste mês de abril.