Comissão Nacional e Sindicato defendem implantação do PCR

96

A Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/CNBCUT) e o Sindicato dos Bancários do Ceará são a favor do Plano de Cargos e Remuneração (PCR) e estão cobrando a sua implantação ainda no mês de fevereiro, conforme compromisso assumido pela Direção do Banco na última reunião de negociação.

O coordenador da CNFBNB e diretor do Sindicato, Tomaz de Aquino, esclarece que a posição da Associação dos Funcionários do BNB (AFBNB), divulgada em nota no último dia 1°/2, não é compartilhada pela maioria da representação dos empregados, não sendo unânime nem mesmo entre os diretores da Associação, uma vez que os dirigentes Tomaz de Aquino, Ademir Costa, Carmem Araújo e Cláudio Rocha são favoráveis à implantação do Plano.

Segundo esses diretores, apesar do PCR não ser o ideal, ele é o que foi possível construir. Não sendo algo estanque, o Plano estará constantemente sujeito a melhorias. Eles avaliam que a questão não deve ser prolongada, pois o funcionalismo não pode ficar mais tempo sem um Plano de Cargos, mas reforçam que não irão abrir mão de uma discussão permanente em busca de avanços que beneficiem os funcionários. Esses avanços, no entanto, só poderão surgir a partir de algo existente; daí necessidade de se ter o Plano implantado o quanto antes.