Comissão Nacional inicia debate sobre revisão do PCR e novo plano de funções

22

Na última quinta-feira, dia 5/2, em Recife (PE), a Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT) esteve reunida para iniciar os trabalhos de análise da proposta do banco sobre o Plano de Desenvolvimento de Carreira, que engloba o Plano de Funções e a revisão do Plano de Cargos e Remuneração (PCR). A proposta foi entregue às entidades no último dia 30/1.


A CNFBNB/Contraf-CUT ainda não finalizou nenhum parecer a respeito da proposta porque, de acordo com seus membros, ainda há muitas dúvidas. Para esclarecer esses questionamentos, a Comissão propôs e o banco aceitou fazer uma explanação sobre o plano para, daí então, as entidades apresentarem um parecer final. A apresentação tem data indicativa para o dia 11/2, também em Recife. “Essa será uma oportunidade de tirar dúvidas e fazer sugestões ao plano. A partir daí, poderemos fazer uma análise mais aprofundada para tomarmos a decisão final”, afirmou o coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT), Tomaz de Aquino.


Além da apresentação do banco, as entidades decidiram contratar um consultor da área de recursos humanos para fazer uma análise técnica da proposta.


A CNFBNB/Contraf-CUT trabalha com o mês de abril, como prazo para apresentar sua posição final sobre as duas propostas. “É que no final daquele mês estaremos realizando mais um Congresso Nacional dos Funcionários do BNB, fórum mais que apropriado para deliberação final sobre o assunto. Enquanto isso, debates sobre a questão serão feitos nas agências e unidades da Direção Geral” reforçou Tomaz.

PCR – A Comissão Nacional avalia como uma importante vitória a conquista da revisão do PCR. Desde 2005, quando o plano foi implementado, a Comissão insistia que o plano precisava ser revisado para contemplar os anseios de todos os funcionários. “Essa é uma vitória do movimento e uma resposta positiva ao compromisso assumido pela Comissão com o funcionalismo”, finalizou Tomaz.