Comitê de Ética é mais um instrumento no combate ao assédio moral

36

Auxiliar no combate ao assédio moral, às metas abusivas e às práticas danosas de gestão que destroem o bom clima organizacional. Esta é a missão da chapa eleita pelos bancários representando seus interesses no Comitê de Ética do Banco do Brasil.


De acordo com Antonio Alves Neto, que ao lado de Ari Feijó Bezerra, são os representantes dos trabalhadores, “até agora não houve nenhum caso concreto de denúncia e portanto, até o momento sem nenhuma reunião com o banco”.


Neto também disse que é preciso esclarecer e incentivar os bancários a procurarem a ouvidoria interna para formalizarem as possíveis denúncias.


Ele explica que o bancário que desejar denunciar qualquer abuso deve procurar a ouvidoria interna da agência. Se na ouvidoria, a demanda for julgada procedente, cujo prazo para o julgamento é de 30 a 60 dias, será realizada uma reunião com os representantes do banco para buscarem uma solução.


O presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, estranha que até agora nenhum caso concreto de denúncia de assédio moral tenha chegado ao Comitê. “O Sindicato tem denunciado vários casos, inclusive com negociações com a Gepes e a Super/BB para combater o assédio. As denúncias têm que ser registradas na Ouvidoria e é um absurdo o Comitê de Ética não ter apurado nenhum caso”, analisa.

SOBRE O COMITÊ DE ÉTICA – O comitê é composto por representantes do Banco e por trabalhadores. Os indicados pelo BB são quatro, sendo, um gestor da SUPER, um gestor da GEPES, um gestor do CSO/CSL e um gestor da GECOI. Os representantes dos trabalhadores são Antonio Alves Neto (titular) e Ari Feijó Bezerra (suplente). O mandato dos eleitos será de dois anos.

COMO FAZER A DENÚNCIA?


O Sindicato lembra que a ouvidoria interna do BB é a porta de entrada das denúncias de assédio moral. O comitê de ética de cada Estado só vai analisar os casos que receber da ouvidoria. Para formalizar uma queixa, basta escrever um e-mail para ouvidoriainterna@bb.com.br ou telefonar para o número (61) 3310 4888.