Concursados denunciam descaso da Caixa em chamar os aprovados

12

Os concursados aprovados no Ceará da Caixa Econômica Federal estão em plena campanha para que a instituição convoque os aprovados do concurso realizado em 2004. Na última semana, os aprovados participaram de uma audiência na Assembléia legislativa para discutir o tema e exigir uma solução para o caso. Ou seja, os aprovados no concurso querem ser chamados, mas ainda não foram convocados e vêm seus lugares sempre preenchidos por terceirizados. O caso será tema de audiência na Procuradoria Regional do Trabalho, dia 1º de abril, às 14 horas.


Esse concurso da Caixa de 2004, nacional, dividido em pólos, tem validade até agosto deste ano. Uma peculiaridade é ter sido para cadastro de reserva. O que os concursados aprovados do Ceará querem é que a Caixa dê o mesmo tratamento dado a outros pólos. “Pior ainda é que a Caixa não chamou os aprovados no último concurso, ainda está prevendo realizar outro concurso este ano”, reclama Paulo Lisboa, classificado em 284º lugar para Fortaleza. Segundo ele, 389 pessoas terceirizadas estão hoje fazendo atividades fins na Caixa, em Fortaleza.


A pior reclamação é da aprovada no concurso de 2005, classificada em 266º lugar, Nadja Farias. Ela já foi convocadas duas vezes, fez todos os exames médicos, que depois de seis meses expiraram, mas não foi nomeada. “Estou presa ao concurso, pois não posso arranjar outro emprego, porque podem me chamar a qualquer hora. Estou duplamente prejudicada”, disse Nadja, reclamando que falta interesse da Caixa em solucionar seu problema.


Segundo Cândida Viana, outra aprovada pela Caixa, só em Fortaleza existem 1.703 aprovados na seleção de 2004. Destes só foram contratadas 261 pessoas, enquanto em Recife foram contratadas 669 pessoas. “Nossa revolta é que outros Estados estão convocando seus aprovados. Por que só no Ceará os aprovados não são chamados e os seus lugares são tomados por terceirizados? Tem algo estranho nisso” denuncia.


A Caixa justifica que a convocação é feita de acordo com o crescimento populacional e que o edital do concurso previa cadastro de reserva, ou seja, seriam chamados de acordo com a necessidade da instituição.