Conferência Regional aprova pauta de reivindicações e estratégia da Campanha 2015

12


Reunidos nos dias 17, 18 e 19/7, em Fortaleza, durante a IV Conferência Regional da Fetrafi/NE, os bancários da região aprovaram como prioridade para a Campanha Salarial 2015, a luta contra a terceirização da atividade fim dos serviços bancários. Aprovaram também uma moção de repúdio posicionando-se veementemente contra o processo em curso no País atualmente. Essa pauta será levada à 17ª Conferência Nacional dos Bancários, que acontece de 31 de julho a 2 de agosto, em São Paulo.


Na plenária final, dia 19/7, os bancários do Nordeste aprovaram além do combate à terceirização, ainda a estratégia da unidade para avançar nas conquistas, aumento real, contratação de remuneração total, melhoria no cálculo da PLR, mais segurança, mais saúde, melhores condições de trabalho, como combate ao assédio moral e às metas abusivas, além da defesa do emprego.


“A terceirização é um artifício que só traz prejuízos para a classe trabalhadora. No caso dos bancários, aniquila direitos, cria a possibilidade de agências bancárias sem bancários e precariza o atendimento à população”, avalia o presidente da Fetrafi/NE e do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra.


Abertura – O evento teve início na sexta-feira, 17/7, com uma mesa composta por representantes da Contraf-CUT, dos sindicatos de bancários nordestinos e representantes da CUT e CTB. Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT fez análise de conjuntura e ressaltou a importância da união, da mobilização da categoria e do fortalecimento da unidade, como forma prioritária para construção de uma campanha forte.


Debate político/econômico – No sábado, 18/7, o supervisor técnico do Dieese/CE, Reginaldo Aguiar e o professor-doutor Hélder Nogueira, da Universidade Federal do Ceará, fizeram análise do cenário econômico e político brasileiro e mundial, além de um balanço das campanhas salariais já concluídas este ano, por outras categorias. “O foco deve ser manter a categoria unida e mobilizada”, completou o supervisor do Dieese.


Os conferencistas aprovaram ainda uma moção de apoio à reeleição do bancário Vagner Freitas como presidente nacional da CUT, durante o 12º Congresso Nacional da CUT (CONCUT), que acontece de 13 a 17/10, em São Paulo.


Confira alguns pontos aprovados pelos bancários do Nordeste:


Emprego: Combate à terceirização; garantia contra dispensa imotivada;


Saúde do Trabalhador: Fim das metas abusivas; Combate ao assédio moral;


Remuneração: Aumento real de 5%; contratação da remuneração total; melhoria no cálculo da PLR (três salários-base, mais um valor fixo calculado com a inflação, mais 5% de aumento real);


Segurança e Condições de Trabalho: Inclusão do Estatuto de Segurança Bancária no projeto piloto nacional de segurança da Fenaban; proibição de transporte de numerário por bancários, entre outros.


Estratégia de Organização e Luta: Comando Nacional dos Bancários; Negociação Unificada de CCT e Aditivos à CCT; e Calendário Único.