Congresso Nacional discutirá temas como saúde e remuneração

33

Acontece nos dias 9 e 10/7 o 22º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil. O encontro será realizado em São Paulo. São esperados 321 delegados e 17 observadores. No último dia 18/6, o Sindicato dos Bancários do Ceará realizou o Encontro Estadual, no qual foram escolhidos nove delegados para o Congresso.


De acordo com o funcionário do BB e secretário-geral da Contraf-CUT, Marcel Barros, que está na coordenação dos encontros desde 1996, o objetivo é consolidar a pauta de reivindicações dos funcionários, bem como discutir o banco que a sociedade brasileira precisa. “Temos que pressionar para que o BB, como banco público que desempenha papel determinante no sistema financeiro, garanta condições dignas de trabalho a seus funcionários em todo o País”, afirmou.

PRAZOS – O prazo para a realização dos fóruns preparatórios, as assembleias e encontros em todo o Brasil, além da eleição dos delegados, foi até o dia 2/7.


Um delegado deve ser eleito a cada 300 trabalhadores do BB na base sindical ou uma fração maior ou igual a 150. Em relação aos observadores, podem ser indicados até no máximo de 5% da delegação efetiva. Serão considerados delegados natos os membros efetivos da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil.


Cada federação foi responsável pela inscrição de toda sua delegação. Na hora da inscrição, as federações fizeram a distribuição proporcional dos delegados em quatro grupos: G1-Remuneração e Jornada; G2-Saúde; G3 Previdência e G4-Banco Público.

PRINCIPAIS TEMAS E REIVINDICAÇÕES DO BB

• Segurança bancária;

• Banco público (internacionalização, metas de produtos bancários, terceirização e correspondentes bancários);

• Saúde (Cassi, Brasil Dental, Fusesc, Economus);

• Remuneração e jornada (piso e interstícios da carreira, pontuação da carreira de mérito, jornada de seis horas para comissionados);

• Previdência (Planos 1 e Futuro, Fusesc, Economus, Prev BEP)

• Combate ao Assédio Moral;

• Fim da pressão por metas;

• PLR melhor, mas com manutenção das condições dignas de trabalho;

• Debate sobre o papel dos correspondentes bancários e suas condições de trabalho.