Congresso Nacional dos Funcionários do BNB define pauta da campanha 2015

7


Foi realizado nos dias 24 e 25/7, em Recife (PE), o XXI Congresso Nacional dos Funcionários do BNB, onde cerca de 120 participantes debateram e elencaram prioridades para pauta específica do funcionalismo a ser negociada com o Banco durante a campanha salarial 2015.


A revisão do PCR, isonomia, ponto eletrônico, combate à terceirização, melhorias na Camed e Capef, luta por aumento real, escolha de diretor representante no Conselho de Administração (Caref), estão entre as principais demandas específicas apontadas pelo funcionalismo


Abertura – Durante a abertura do Congresso, na manhã do dia 24, os participantes destacaram a importância da valorização do funcionalismo do BNB, como principal instrumento para impulsionar o papel de desenvolvimento regional do Banco do Nordeste. Os congressistas prestaram ainda uma homenagem ao ex-presidente do SEEB/SE, José de Souza, que faleceu em outubro do ano passado, em Fortaleza, quando veio participar da assinatura do acordo coletivo do BNB em vigência.


Painéis destacam bandeiras de luta – O painel I – Análise de conjuntura – foi apresentado pelo presidente do SEEB/BA, Augusto Vasconcelos, e pelo secretário geral da Contraf-CUT, Carlos Souza. Ambos destacaram que o cenário econômico é difícil, mas que os bancos estão lucrando e têm totais condições de atender as justas reivindicações dos bancários. “O banco público que queremos não é aquele que disputa mercado com o Bradesco, mas um banco público que é comercial sim, mas que proporciona e impulsiona o desenvolvimento do País”, refletiu Carlos Souza.


Já no painel sobre Campanha Salarial, o presidente da Fetrafi/NE e do SEEB/CE, Carlos Eduardo Bezerra, destacou a importância de construir uma pauta específica que contemple questões econômicas e sociais. “Não adianta pedir um índice fora da realidade e não lutar pela defesa do emprego, contra a terceirização e por melhores condições de trabalho”, analisa.


Durante a tarde houve ainda um painel informativo sobre saúde e previdência, destacando a atual situação da Camed e Capef. Participaram o presidente da Camed, Ocione Marques e o ex-presidente da AABNB, Miguel Nóbrega. Em seguida, os delegados foram divididos em quatro grupos: Remuneração e Emprego; Saúde e Previdência; Bancos Públicos e Organização e Mobilização.


“Nos dois últimos anos, a política implementada pelo BNB foi a de crescimento, abrindo mais de 100 agências e chamando mais de três mil concursados. Então, ouvir e ler na grande imprensa cearense que essa política está equivocada é muito preocupante. Mas não podemos nos deixar abalar, porque o Ceará, o Nordeste e o Banco tiveram crescimentos satisfatórios e sabemos que a nossa unidade nacional vai assegurar mais um ano de vitórias na nossa campanha salarial”
Tomaz de Aquino, diretor do Sindicato e coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB



CONFIRA ALGUMAS DAS DELIBERAÇÕES DO CONGRESSO



REMUNERAÇÃO E EMPREGO

• Revisão do PCR com 36 níveis;

• Isonomia;

• PLR Social linear de 5% do lucro líquido;

• Ponto eletrônico.


SAÚDE E PREVIDÊNCIA

• Melhorias na Camed e Capef, com redução de custos para associados;

• Eleição de um diretor representante dos associados na Capef e Camed;

• Combate ao assédio moral.


BANCOS PÚBLICOS

• Combate à terceirização;

• Operacionalização do Crediamigo e Agroamigo por bancários;

• Abertura de imediato do processo de eleição para Conselheiro de Administração Representante dos Funcionários (Caref);


ORGANIZAÇÃO E MOBILIZAÇÃO

• Luta pela continuidade da política de aumento real;

• Seguir orientação da Confederação Nacional para modelo de PLR.