Conheça o significado da Páscoa e sua origem no Cristianismo

19

A origem da celebração da Páscoa está na história judaica relatada na Bíblia, no livro chamado “Êxodo”. Êxodo significa saída, e é exatamente a saída dos judeus do Egito que esse livro relata. Essa celebração recebeu o nome de Pessach, que em judaico significa passagem, nesse caso da escravidão à liberdade. Daí surgiu à palavra Páscoa.

No Novo Testamento, Jesus Cristo dá novo significado à Páscoa. Ele trouxe a “boa-nova”, esperança de uma vida melhor, trouxe a receita para que o povo se libertasse dos sofrimentos e das maldades praticadas naquela época. O domingo de Páscoa marca a passagem da morte para a vida, das trevas para a luz. A celebração da Páscoa dura cerca de 50 dias.

A Páscoa é o momento mais alto no calendário religioso da Igreja católica. A Semana Santa assinala a morte e a ressurreição de Jesus Cristo, o filho de Deus. A celebração começa com um período de preparação, a Quaresma, que tem início na Quarta-feira de Cinzas. São 46 dias em que os fiéis aproveitam para lembrar as provações e reflexões de Cristo durante a sua travessia de 40 dias no deserto.

Símbolos Pascais – Os ovos guardam em si a imagem de uma nova vida, por isso foram adotados como símbolo de renovação. Costumavam ser oferecidos em muitas civilizações como presentes. As primeiras cestas de Páscoa se assemelhavam aos ninhos de pássaros. Com o passar do tempo, passaram a ser confeitados e é aí que entra o chocolate.

O coelho de Páscoa é uma atualização do antigo símbolo pascoalino, a lebre (parente do coelho), considerada sagrada para a deusa Eostre. A Pomba ou “Colomba” pascal, pão doce e enfeitado com a forma de ave, também é um símbolo cristão. A forma de pomba era usada nos antigos sacrários, onde se guardava a Eucaristia.

Outros países – No Canadá, as crianças acreditam que o coelho da Páscoa lhes trará ovos coloridos, normalmente confeitados. Todos compram roupas novas, preparam refeições especiais e participam de celebrações religiosas. Na Alemanha e na Áustria, os ovos verdes eram usados na Quinta-feira Santa. Os eslavos usavam decorações douradas e prateadas em seus ovos. Já os armênios costumam decorar os ovos vazios com imagens de Cristo, da Virgem Maria e outras imagens religiosas.