Consulta com a categoria indica aumento real, PCS, PLR maior e fim do assédio moral

25

A consulta nacional que federações e sindicatos realizaram por orientação da Contraf-CUT em todo o País mostra que, na Campanha Salarial 2009, a maioria dos bancários quer aumento real de salário, com ampliação da PLR e do piso da categoria, Plano de Cargos e Salários (PCS), elevação do valor do vale-alimentação e fim das metas abusivas e do assédio moral. Em relação ao índice de reajuste a ser reivindicado dos bancos, a maioria escolheu o valor de até 10%, o que significa a reposição da inflação projetada para setembro mais 5% de aumento real.


O resultado da consulta subsidiará as discussões e deliberações da 11ª Conferência Nacional dos Bancários que será realizada de 17 a 19/7, em São Paulo, quando representantes da categoria de todo o País, eleitos nas conferências regionais, definirão a estratégia e a pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2009. As consultas por Estado ou base sindical também serviram de subsídio para esses encontros regionais.


Confira ao lado a opinião dos bancários sobre as prioridades da campanha salarial. Como em algumas questões apresentadas na consulta os bancários puderam dar mais de uma resposta, a soma ultrapassa os 100%:


Prioridades para a Campanha 2009

CLÁUSULAS ECONÔMICAS I


• Aumento real de salário: 44%

• PLR maior: 24%

• Ampliação do piso da

categoria: 24%

• 14º salário: 8%

CLÁUSULAS ECONÔMICAS II


• PCS: 37%

• Ampliação das gratificações de funções e criação de piso para comissionados e gerentes: 27%

• Negociação da remuneração variável: 26%

• Não desconto da PLR nos programas próprios dos bancos: 10%


• Índice de reajuste

(inflação + aumento real)

• Reajuste de 10%:

46% dos bancários consultados

• Reajuste de 5% a 10%:

25% dos que opinaram

• Reajuste de 8% a 10%: 9%

• Reajuste até 10%: 7%

• Reajuste de 15%: 2%

• Reajuste de 8,10%: 2%

• Não responderam: 9%

CLÁUSULAS SOCIAIS


• Vale-alimentação maior: 30%

• Auxílio-educação: 20%

• Garantia de emprego (ratificação da Convenção 158 da OIT): 15%

• Auxílio-creche/babá de um salário mínimo: 13%

• Adicional de risco de vida nas agências e PABs: 10%

• Vale-combustível: 7%

• Licença-maternidade de seis meses: 5%

Saúde, condições de trabalho e segurança

• Discutir metas abusivas: 35%

• Combate ao assédio moral: 35%

• Segurança contra assaltos e sequestros: 15%

• Isonomia de direitos aos afastados por licença-saúde: 15%

Previdência complementar
• Não tem plano de previdência complementar: 48%

• Tema prioritário para a campanha 2009: 52%