Contraf apoia nova campanha de solidariedade às vítimas da chuva no Rio de Janeiro

24

A Contraf-CUT participou de reunião na sede do Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro, para traçar a estratégia de uma nova etapa da campanha de solidariedade às vítimas das enchentes e deslizamentos provocados pelas chuvas, que deixaram mais de 830 mortos (inclusive familiares de bancários) e mais de 540 pessoas desaparecidas na região serrana fluminense. As ações preveem ajuda específica aos bancários e suas famílias e a toda a população atingida, sobretudo as mais pobres.


Participaram também da reunião, além da Contraf e do Sindicato do Rio, a CUT Nacional, a CUT-RJ, a Federação dos Bancários do Rio e Espírito Santo, a Fenae e os sindicatos de bancários de Petrópolis, Nova Friburgo e Teresópolis – três dos municípios mais atingidos pela tragédia.


“Os dirigentes dos três sindicatos afetados fizeram um agradecimento emocionado pela ajuda que receberam das entidades sindicais e dos bancários de todo o País, ressaltando como tem sido importante para a população local a solidariedade que está chegando do Brasil inteiro, não apenas material, mas também humana, fundamental para enfrentar esse momento difícil e manter a esperança acesa”, conta Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT, que ajudou a organizar o encontro.


Enquanto os sindicatos locais concluem um levantamento mais preciso sobre as necessidades dos bancários atingidos, a Contraf-CUT está solicitando uma reunião de emergência com os seis maiores bancos que operam na região serrana atingida (Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, Santander, Caixa e HSBC) para discutir novas formas de ajuda às vítimas da tragédia.