Contraf assina aditivo dos profissionais ao acordo coletivo de 2008

35

O ato de assinatura do aditivo ao acordo coletivo de 2008, referente à revisão da tabela salarial dos empregados do quadro da carreira profissional da Caixa, foi realizado na segunda-feira, dia 29/6, em Brasília (DF). O aditivo busca corrigir a tabela do novo Plano de Cargos e Salários (PCS), que terá salário inicial de R$ 6.199,00 e final de R$ 8.704,00, retroativa a 1º de abril, em uma primeira etapa. A segunda etapa prevê a adoção, em janeiro de 2010, da tabela sugerida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), com piso de R$ 6.600,00 e teto de R$ 9.116,00 pelo valor nominal, ou seja, compensados eventuais reajustes aplicados na data-base dos bancários.


Em relação aos dias parados, o aditivo prevê abono de metade dos dias não-trabalhados por conta da greve de 50 dias, deflagrada pelos bancários do quadro de carreira (arquitetos, advogados, engenheiros e empregados enquadrados no RH 060). A outra metade deverá ser compensada até o dia 31 de dezembro de 2009. A migração será realizada por aproximação salarial, considerando o valor do salário do trabalhador na data da migração – diferentemente da proposta anterior, na qual a migração retroagia a janeiro. O processo de migração será feito em 60 dias após a assinatura do aditivo.

SEMINÁRIO SOBRE O PAPEL DOS BANCOS PÚBLICOS – A presidenta da Caixa, Maria Fernanda Ramos Coelho, presente à assinatura do acordo, sinalizou que concorda com a sugestão da Contraf/CUT de realizar um seminário sobre o papel dos bancos públicos. Ela recomenda a participação nesse evento não só de representantes da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, mas também do Banco do Nordeste (BNB) e do Banco da Amazônia (Basa).


A Contraf/CUT pretende realizar esse seminário o mais breve possível. O evento, aliás, é de vital importância para resgatar ações de políticas públicas. Instituições como a Caixa, o BB, o BNB e o Basa são instrumentos imprescindíveis de aplicação de políticas públicas, com atuações no mercado que colaboram decisivamente para o desenvolvimento social e econômico do País.