Contraf-CUT assina com Fenacrefi convenção coletiva dos financiários

12


A Contraf-CUT assinou na quarta-feira (31/10), em São Paulo, com a direção da Fenacrefi a Convenção Coletiva de Trabalho 2012/2013 dos financiários, válida para vários estados do País. As empresas têm o prazo de dez dias para creditar a primeira parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), que corresponde a R$ 1.056,00.


As cláusulas econômicas estabelecem reajuste de 6,96% nos salários, correspondendo a 2% de aumento real, e 7,96% nos pisos e verbas, 2,96% acima da inflação. Como a data base dos financiários é 1º/6, os reajustes são retroativos e as diferenças nos salários, pisos e verbas serão pagas em novembro. A PLR conquistada foi de 90% do salário mais R$ 1.760,00, com teto de R$ 8.555,20, sendo que a segunda parcela será creditada até março do ano que vem.


No que se refere a condições de trabalho houve a manutenção do instrumento de combate ao assédio moral. Nessa questão, a Fenacrefi assumiu compromisso de contatar as empresas para que façam adesão a essa cláusula.


Novas negociações – As negociações devem ser retomadas em março de 2013. Dois pontos principais, sem avanço nas negociações deste ano, devem estar na pauta. Um deles é a unificação da data-base, uma reivindicação histórica dos financiários. Isso seria o primeiro passo para uma convenção coletiva nacional, como ocorre há 20 anos com os bancários que possuem data-base única em 1º de setembro. Outro ponto reivindicado pelos financiários é a adequação da PLR ao modelo dos bancários.