Contraf/CUT condena retaliação da Caixa a empregado com ação na Justiça contra a empresa

57

A Contraf-CUT enviou notificação extrajudicial para a Caixa Econômica Federal e cobra o fim da retaliação que faz aos empregados que impetraram ações na Justiça contra a empresa. Há denúncias concretas de empregados (basicamente gestores) que perderam a comissão devido às ações impetradas contra a Caixa. Se a solicitação não for atendida, o Ministério Público do Trabalho será acionado.


A iniciativa da Contraf/CUT foi adotada em virtude das denúncias de que a Caixa vem pressionando e descomissionando os empregados que entraram com ações judiciais para ter seus direitos reconhecidos.


A medida de retaliação da Caixa já atingiu empregados da empresa no Ceará. Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Marcos Saraiva, “Não vamos aceitar essa postura arbitrária, do tempo da ditadura. O Sindicato adotará medidas enérgicas para barrar essa pretensão da Caixa”, lembrando que todas as ações cabíveis já estão sendo encaminhadas.


Nas rodadas de negociações, segundo a Contraf/CUT, a empresa sempre alegou que não estaria adotando essa política e que os casos relatados eram isolados e seriam devidamente apurados. Outra alegação da empresa era de que não havia retaliação, pois, quando ocorriam, os descomissionamentos eram por deficiência no desempenho. No entanto, as denúncias chegadas à Contraf/CUT contradizem essa tese, reafirmando que há casos concretos dessa retaliação.