Contraf e Sindicato debatem situação da Camed em reunião da mesa permanente

6


O tema Saúde/Camed predominou durante a reunião da mesa permanente do Banco do Nordeste do Brasil, envolvendo a direção do Banco e a Contraf-CUT e Sindicato. A negociação ocorreu na última quinta-feira, 23/1 quando os representantes dos funcionários e a direção do Banco aprovaram um calendário de reuniões das comissões paritárias para o mês de fevereiro (veja quadro).


Representantes da Camed fizeram apresentação sobre a situação da caixa aos membros da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB/Contraf. “O que nos preocupa hoje é o custeio da Camed. Não é simplesmente onerando o funcionalismo do BNB que os problemas vão ser sanados”, avalia o vice-presidente da Contraf-CUT, Carlos Souza.


“O grande problema para os associados foi a migração dos genitores do Plano Natural para o Plano Família. Com essa medida, o Banco retira sua participação financeira no custeio da Camed ficando a conta para os associados. Não adianta rea-justar o plano num nível que os participantes não possam pagar”, complementa Tomaz de Aquino, coordenador da CNFBNB e diretor do SEEB/CE.


Os representantes da Camed se limitaram a informar que as medidas foram tomadas com base nas recomendações e exigências da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).


Os trabalhadores sugeriram que seja formada uma comissão entre representantes dos funcionários e do Banco para reunir-se com o Governo e apresentar as principais pendências da Camed, PCR e Terceirização.


“Orientamos ainda que os associados da Camed não assinem os termos de adesão da migração dos genitores para o Plano Família, pois o Sindicato ainda está analisando a situação juridicamente”, concluiu Tomaz.


VEJA CALENDÁRIO DE REUNIÕES DAS COMISSÕES PARITÁRIAS


PCR – dias 3, 4 e 5 de fevereiro, a partir das 10h

TERCEIRIZAÇÃO – dia 10 de fevereiro, às 10h

SAÚDE/CAMED – dias 11 e 12 de fevereiro, às 10h


==========================


“Nossas reivindicações são históricas, como acabar com a terceirização e realizar novos concursos, assim como melhorar os serviços da Camed, com participação dos trabalhadores de acordo com as suas possibilidades e maior responsabilidade do Banco no custeio do Plano. Nosso objetivo é melhorar as condições dos bancários, bem como fortalecer a atuação do Banco e gerar um melhor ambiente de trabalho para todos”.
Tomaz de Aquino, coordenador da CNFBNB.